Páginas

domingo, 2 de dezembro de 2012

Eu, Sem Sentido e Real [...]



Já fui muito assim, de não acreditar em nada, até ateu já fui. Mas hoje, Deus é essencial na minha vida, tudo que tenho devo a Ele. Sei dos milagres que Ele fez em silêncio na minha vida, aprendi a ouvir do silêncio todas as respostas de que preciso. Sei que ainda posso mais, sei que muitas das vezes ainda me perco, mas somos humanos, frágeis. Sei que ser amigo verdadeiro é fundamental, ele nos alivia de muitas tensões, nos ouve quando ninguém mais quer ouvir, tem sempre uma carta na manga pra nos ajudar. Nunca fui muito de me apaixonar, na verdade nunca! No máximo que já cheguei foi achar uma pessoa incrível, mas acho que era só lance de amizade mesmo, mas é e continua sendo incrível. Escrever nunca foi meu forte e ainda continua não sendo, mas escrever é bom, mesmo com frases sem pé nem cabeça, por um "mas" em vez de "mais", um "porque" em vez de "por quê", "mim" em vez de "eu", sabe esse erros ortográficos que levam os nerd's a loucura?! Pois é, ainda cometo atrocidades como essas. Ler é bom para corrigir esses defeitos, encontrei na leitura um mundo novo, um amigo nas horas de tédio, frustrações, solidão. Ouvir música é bom também, principalmente no último volume, não faz bem aos ouvidos, mas é bom para calar os pensamentos. Tenho em mim os desenhos ainda, me perco em cada traço, cada rabisco que tenho que fazer, me esqueço de tudo, é como se fosse uma amnésia temporária. Ainda tenho em mim o violão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário ai, a gente pode até tentar se entender.
Volte sempre =)